SaúdeViver Bem

A arte das agulhas

Todos sabemos que a implacável ação do sol, do tempo, do estresse, da poluição provocam efeitos negativos em nossa pele e, claro, queremos sempre burlar os vilões para mantermos nossa pele linda, hidratada, tonificada e sem manchas. Diversos produtos prometem melhoras incríveis, sendo estes tratamentos tópicos excelentes aliados, mas muitas vezes precisamos de algo a mais.

 

Felizmente, cada vez mais surgem novidades e técnicas que nos ajudam nos tratamentos da pele, cabelos e unhas. Dentre as diversas inovações está a técnica da Indução Percutânea de Colágeno com Agulhas (IPCA®). O nome pode até assustar, afinal, algumas pessoas têm receio das temidas agulhas. Entretanto, essa técnica é realizada por médicos dermatologistas com total segurança e utilização de anestesia local ou tópica, promovendo o máximo de conforto. Dessa forma, os tratamentos para cicatrizes de acne, melasma, rejuvenescimento, melhora da flacidez e estrias são tranquilamente realizados em consultório e, após o procedimento, o paciente tem rápida recuperação, podendo realizar suas atividades corriqueiras, lembrando sempre de proteger-se do Sol.

Uma outra forma de usarmos e abusarmos das agulhas é na promoção da Microinfusão de Medicamentos na Pele (MMP®). Com as microagulhas aliadas a uma tecnologia, conseguese a entrega de certos ativos na camada específica da pele para um tratamento eficiente. Assim, podemos lançar mão de produtos clareadores, antioxidantes, fatores de crescimentos e medicações para tratamentos de manchas como melasma, estímulo ao colágeno que melhora a flacidez e a qualidade da pele. Além disso, com o auxílio das agulhas conseguimos tratar doenças capilares como calvície, alopecia areata, entre outras. Com essa técnica também é possível melhorar cicatrizes, manchas brancas causadas pelo Sol e verrugas.

O uso das agulhas em procedimentos cosmiátricos e terapêuticos dermatológicos são de grande valor na melhora de algumas doenças e da autoestima dos pacientes. Contempla várias propostas terapêuticas que agilizam a busca por resultados e, por isso, é uma arte, já que podemos utilizá-las de várias formas, sempre com toda a segurança e partindo do olhar clínico do dermatologista.

Post anterior

Cárie de mamadeira: sintomas e prevenção

Próximo post

Ingerir pouca proteína aumenta a fome, diz estudo

O autor

Marcella Ledo

Marcella Ledo

Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia
Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica
Especialização em Cirurgia Dermatológica Pela UNICAMP
Fellow em Cirurgia Dermatológica na Dermsurgery Associates, Houston, EUA
Especialização em Tricologia pela Universidade de Mogi das Cruzes
Fellow em Tricologia no Hospital Cuf Descobertas, Lisboa, Portugal
Professora Colaboradora da Faculdade de Medicina e Jundiaí

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *